Você está aqui: Página Inicial > Notícias > Planejamento prorroga consulta pública sobre ePING

Notícias

Planejamento prorroga consulta pública sobre ePING

Contribuições para os novos padrões podem ser feitas até 12 de dezembro

Os interessados em participar da consulta pública sobre a versão 2015 dos Padrões de Interoperabilidade de Governo Eletrônico (ePING) ganharam mais prazo para enviar as suas sugestões. O Ministério do Planejamento (MP) prorrogou até 12 de dezembro o período para a emissão de opiniões sobre o novo documento.

A arquitetura ePING define um conjunto mínimo de premissas, políticas e especificações técnicas que regulamentam a utilização da Tecnologia de Informação e Comunicação (TIC) no governo federal. A consulta está disponível no Portal de Governo Eletrônico, que é gerenciado pela Secretaria de Logística e Tecnologia da Informação do Ministério do Planejamento (MP).

O documento da ePING foi criado em 2004 é o alicerce para o fornecimento de melhores serviços à sociedade a custos mais baixos, pois permite o compartilhamento, reuso e intercâmbio de recursos tecnológicos. Desde a sua criação, mais de 70 órgãos públicos federais, estaduais e municipais participaram da construção das versões. Atualmente, ele é composto por mais de 180 padrões.

A Secretaria de Logística e Tecnologia da Informação (SLTI) disponibilizou na mesma consulta pública outros documentos:

  • Padrão de Formação de Endereços de Correio Eletrônico de Caixas Postais Individuais
  • Critérios de Auditoria de Segurança - Decreto 8.135/2013
  • Modelo de Governança de Auditoria - Decreto 8.135/2013

Orientações para o processo de participação na consulta:
Acesse o link: http://www.governoeletronico.gov.br/cadastro e faça o seu cadastro;
Marque a opção "Deseja participar do consultas públicas?" e preencha os campos solicitados;
Clique no botão "Registrar";
Clique em "Acessar" localizado abaixo da mensagem de confirmação do seu cadastro;
Após o login, já pode fazer a sua contribuição nas Consultas em Andamento"

Notícia relacionada

Fonte: Ministério do Planejamento, Orçamento e Gestão