Você está aqui: Página Inicial > Transformação Digital > Orientações > Ativos de Tecnologia

Ativos de Tecnologia

Recomendações gerais para as especificações das aquisições de ativos de tecnologia, como computadores, notebooks, smartphones e tablets, servidores de rede.

 

Boas Práticas

  • Recomendação para que as aquisições de ativos de TI sejam realizadas na fase de Menor Preço ou na fase posterior ao lançamento, admitindo-se realizá-las na fase de lançamento somente em caso de necessidades muito bem justificadas;
  • Os ativos que já se encontram em fase de substituição não devem ser adquiridos;
  • Recomendação para que os ativos de TI sejam adquiridos com garantia de funcionamento provida pelo fornecedor durante sua vida útil, evitando-se a contratação de serviços de manutenção a posteriori, que se mostra mais oneroso para a Administração;
  • Recomenda-se a definição de uma estratégia de aquisição de ativos de TI que contenha:
    1. Política de atualização do parque, com percentuais a serem adquiridos a cada ano;
    2. Política de realocação e reuso dos equipamentos; e
    3. Política de descarte e desfazimento dos ativos.
  • Para a aquisição de computadores desktops, impressoras, scanners e outros periféricos, deve-se considerar a vida útil mínima de 4 anos para fins de garantia de funcionamento;
  • Para a aquisição de notebooks, a vida útil mínima a ser considerada será de 3 anos;
  • Os serviços de impressão podem, via de regra, ser providos por contratos de prestação de serviços;
  • Para a aquisição de tablets e smartphones, deve-se considerar a vida útil mínima de 2 anos para fins de garantia de funcionamento;
  • Ademais, recomendam-se especificações adequadas dos requisitos, com observância dos normativos vigentes, observando-se a capacidade de atendimento do mercado e mitigando o risco de inviabilidade de competição de correntes de especificações excessivas e desnecessárias.